fevereiro 08 2017
Revista CIPA Ed 72 (3)

Hidroluz dá entrevista à revista CIPA sobre economia de água e manutenção de sistemas hidráulicos.

A Hidroluz, empresa fundada em 1963, atua em manutenção preventiva e corretiva de bombas d’água; sistemas hidráulicos e elétricos; pressurização inteligente e hidrômetros para medição individualizada de água, em condomínios residenciais e comerciais, indústrias e outros segmentos. “Somos especializados na manutenção preventiva e corretiva de bombas e motores elétricos, abrangendo equipamentos afins, como quadros de comandos elétricos, tubulações, barriletes e colunas de distribuição atendendo aos sistemas de abastecimento, pressurização, combate a incêndio, tratamento de piscina, exaustores e esgotamento. Além disso, temos plantão 24 horas para clientes que possuem contrato de manutenção. A empresa é capacitada e certificada pelo Corpo de Bombeiros para manutenção preventiva e corretiva nos sistemas de combate a incêndios”, explica Claudio Carvalho, sócio-diretor da empresa.

Luiz Alberto Carvalho, que também é sócio-diretor da Hidroluz, conta quais são as soluções mais indicadas para o síndico que quer economizar com a conta de água do condomínio. “O conjunto dessas atividades, tanto de medição individual como de adequação e manutenção preventiva de bombas, sistemas elétricos/pressurização, contribui para a economia de água e de energia nos condomínios. A solução que tem gerado grande redução na conta de água dos condomínios é a medição individual, que consiste na instalação de hidrômetros para medir o consumo de água de cada unidade, em prédios novos e antigos. O percentual médio que temos observado nos prédios em que instalamos o equipamento é de 35% na redução dos custos com água. No entanto, a economia já atingiu 70% em alguns condomínios. Além da economia, visto que cada condômino passa a pagar efetivamente pelo que consome, há uma real justiça na cobrança da água e transparência na apresentação da conta. E ainda há a questão da conscientização e da preservação da água, além da valorização do imóveis de aproximadamente 5% em seu preço final, segundo especialistas do mercado imobiliário.”

Claudio Carvalho conta que a conservação preventiva de sistemas hidráulicos e elétricos reduz, comprovadamente, os custos de manutenção. “Além de evitar o desperdício de energia elétrica, a manutenção preventiva estende a vida útil dos equipamentos e previne dados maiores, por meio da inspeção mensal do técnico, que deve realizar revezamento dos equipamentos, limpeza, lubrificação e ajustes dos componentes. Além disso, deve aferir a corrente dos motores e identificar qualquer anormalidade no sistema, a fim de prevenir eventuais paradas. Assim, a manutenção preventiva pode, na verdade, reduzir os custos do condomínio com conservação, além de garantir o pleno funcionamento dos sistemas hidráulicos. Para economizar energia, uma medida que tem trazido grandes resultados é a substituição de bombas antigas por outras de melhor desempenho, que, ao consumirem menos energia, geram grande economia na conta de luz. Para isso é necessário dimensionamento preciso de qual marca e modelo gerará melhor resultado, o que deve ser realizado por empresa especializada. Outra medida de economia de energia se obtém com sistemas de pressurização inteligentes, em que se utiliza apenas a energia necessária para atender à demanda de água, que varia de acordo com a abertura e o fechamento de torneiras e chuveiros, por exemplo. A instalação de um sistema de pressurização inteligente, automatizado e perfeitamente adequado às características do condomínio, pode promover conforto, segurança e economia de energia”, afirma o especialista.

Nós fornecemos algumas dicas, mas existem muitas outras soluções que podem auxiliar os síndicos na árdua tarefa de economizar os recursos do condomínio. Com um  pouco de criatividade e seguindo o planejamento econômico estipulado, os problemas tendem a diminuir, tornando as tarefas do síndico menos complicadas.

Matéria na íntegra: http://www.cipa.com.br/revista-condominio-edicao-72/